Evangelho de Domingo, 7.º Domingo Comum, 23 de Fevereiro de 2020

S. Mateus 5,27-37

"27«Ouviram o que foi dito: Não cometerás adultério28Mas eu digo-vos: Todo aquele que olhar para uma mulher com más intenções já cometeu adultério no seu coração29Portanto, se o teu olho direito te leva a pecar, arranca-o e atira-o para longe de ti. Mais vale perderes uma parte do teu corpo do que ele ser todo inteiro lançado no inferno. 30De igual modo, se a tua mão direita te leva a pecar, corta-a e atira-a para longe de ti. Mais vale perderes uma parte do teu corpo do que ele ir todo inteiro para o inferno.» 31«Também foi dito: Todo o homem que se divorciar da sua mulher deve passar-lhe uma declaração32Mas eu digo-vos: Todo o homem que se divorciar da sua mulher, exceto no caso de adultério, é culpado de a expor ao adultério. E o homem que casar com ela também comete adultério.» 33«Também ouviram o que foi dito aos antigos: Não farás juramentos falsos, mas cumprirás diante do Senhor o que juraste34Mas eu digo-vos que não devem jurar de modo nenhum. Não jurem pelo Céu, porque é o trono de Deus; 35nem pela Terra, porque é o estrado para os seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei. 36Nem mesmo pela tua cabeça deves jurar, porque não és capaz de tornar um só dos teus cabelos branco ou preto. 37Basta que digas sim, quando for sim, e não, quando for não. Tudo o que vai além disso é obra do Maligno.»"